usando,drogas,usando,drogas,filho

Descobri que meu filho está usando drogas, o que fazer?

Descobri que meu filho está usando drogas, o que fazer?

Descobrir que o filho está usando drogas é uma experiência pela qual nenhum pai quer passar. Mas, quando a notícia chega, é preciso tomar muito cuidado. A primeira reação, naturalmente, pode ser bem “explosiva” por conta de toda a preocupação e do medo, mas não controlá-la é o caminho para um confronto direto que tem potencial para fazer muito mais mal do que bem. Por isso, existem algumas ações muito importantes que devem ser feitas ao descobrir que o filho está usando drogas.

Confirmar o uso

Em primeiro lugar, o mais importante é confirmar com o máximo de certeza que este é caso. Dificilmente ele irá admitir, pelo menos a princípio. Além disso, acusações sem provas, ou mesmo sem fundamento, são muito estressantes e diminuem a confiança entre ambas as partes, podendo gerar até barreiras na comunicação.

Por isso, é importante procurar sinais de mudanças de comportamento, tanto na personalidade, como nos hábitos do dia-a-dia, como os padrões de sono, e até mesmo nas interações com pessoas e perda de interesse nos hobbys normais.

Iniciando o confronto

Uma vez que as suspeitas tenham sido o mais comprovadas quanto possível, é hora de começar a se preparar para o confronto. Ficar calmo é muito difícil, pois a situação é delicada, mas é fundamental para que o diálogo tenha a maior chance de sucesso.

Como é improvável que ele admita que tem um problema, é necessário abordar o assunto com uma certa delicadeza. O confronto direto pode dar a sensação de julgamento ou “briga”, que irá afastar ainda mais a possibilidade de diálogo.

Por isso, é preciso ter também paciência. Se eduque sobre o mal que as drogas fazem e deixe claro para ele que isso pode afetar a sua vida de forma muito negativa. O confronto não precisa ser imediato, já que a sua primeira reação provavelmente será muito negativa.

Se não for uma situação de emergência, dedique um tempo, um dia ou dois, para pesquisar muito sobre o assunto, conversar com um profissional ou até esfriar a cabeça. Mas não adie a conversa mais do que necessário. O problema pode ser grave e é preciso lidar com ele o quanto antes.

 Procure entender

O diálogo é fundamental para resolver qualquer problema. Por isso, não simplesmente fique falando e explicando porque o uso de drogas é ruim. Escute muito bem o que seu filho tem a dizer. Afinal, é ele quem está usando e seu depoimento é chave.

Procure entender como isso aconteceu. Acidentes isolados tendem a ser mais simples, e podem ter sido apenas um impulso que pode ser corrigido. Já usos recorrentes, podem revelar um problema profundo, que deve ser o foco para afastá-lo do uso das drogas.

O mais importante, sem dúvida, é que ele entenda que você está do lado dele. A situação irá naturalmente ser tensa e ambos os lados irão ficar irritados. Sua obrigação é ser o adulto e manter a calma para garantir que o diálogo siga de maneira eficiente. Neste caso, não importa quem manda ou quem está certo ou errado. O que importa é que o problema seja resolvido.

As ameaças, por exemplo, podem ter um pequeno efeito no curto prazo e dar uma certa sensação de dever cumprido, mas no longo prazo, são uma das formas menos eficazes de lidar com qualquer problema.

Por fim, a ajuda dos profissionais sempre é muito recomendada. As clínicas e os centros de tratamento podem ajudar a esclarecer quaisquer dúvidas sobre essa situação, e garantir que o problema será contornado.

O objetivo é sempre garantir o bem-estar do seu filho. Essas dicas são as formas mais eficazes de conversar e confrontar o seu filho para que, juntos, vocês consigam superar esse desafio.

VEJA TAMBÉM:

 

Somos especializados no encaminhamento e tratamento de usuários de drogas. Entre em contato com a Instituição Grupo Recuperando Vida para conversarmos mais. Entre em Contatos: (19) 3427-1643

[ratings]